Greve dos residentes do HC permanece pelo menos até sexta-feira

Médicos terão encontro no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, amanhã. No dia seguinte, nova assembleia será realizada no hospital para definir continuação da paralisação

Médicos residentes organizaram passeata em São PauloReprodução
Médicos residentes organizaram passeata em São Paulo

A greve dos residentes da Faculdade de Medicina de Botucatu continua pelo menos até sexta-feira. Segundo Giovana Tuccille Comes, uma das organizadoras, amanhã haverá um encontro no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com representantes da Casa Civil. A pauta é o reajuste da bolsa dos residentes de São Paulo, que deveria ter ocorrido em março.

Cerca de mil residentes de todo o Estado estiveram ontem em uma audiência pública na Assembleia Legislativa, em São Paulo. Médicos de Botucatu, Campinas e Ribeirão Preto se reuniram na Avenida Paulista e caminharam até a assembleia. “Na sexta teremos uma nova assembleia no Teatro da Patologia, no Hospital das Clínicas, já com as decisões da Casa Civil. O relator, deputado João Caramez, disse que existe a possibilidade do reajuste ser incluído no orçamento de 2017”, afirma Giovana.

Saiba mais

Diversos alimentos e produtos de limpeza e higiene pessoal foram arrecadadosReprodução
Diversos alimentos e produtos de limpeza e higiene pessoal foram arrecadados

Em greve, os residentes também organizaram ações sociais para arrecadação de alimentos e doação de sangue. Até esta quarta-feira, foram recebidos diversos alimentos, entre eles, 52 cestas básicas, mais de 130 quilos de arroz, 167 litros de leite, leite, macarrão, além de produtos de limpeza e higiene pessoal, roupas e brinquedos. “A arrecadação e a doação de sangue permanecem. Continuamos divulgando por todo o campus [da Unesp] e indo a supermercados pelas doações”, afirma. O montante será doado ao Fundo Social e a funcionários da Náscer que estão sem receber e trabalhavam no hospital.

Nesta quinta-feira, eles estarão em um supermercado na Rua Coronel Fonseca, no Centro de Botucatu, por volta das 11h.