Mala Direta

Redação Diário | Diário Botucatu

Michel Temer trabalhou o final de semana inteiro e a maior parte desta segunda-feira (29).

Não pelo Brasil.

Apenas manobrando para permanecer no cargo.

Trocou o Ministro da Justiça para ter mais acesso aos bastidores da LavaJato.

O antigo ministro da pasta, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), agora teve que ir para o Ministério da Transparência, para manter o mandato de um dos carregadores de mala recheada flagrados pela Lava Jato, o suplente Rodrigo da Rocha Loures, que se perder o mandato e a tal da imunidade parlamentar, vai direto pro xilindró.

Temer manobrou para proteger o amigo que está na linha de tiro das investigações e sendo pressionado pela família a aderir à delação premiada.

Se isso acontecer, carrega o gabinete inteiro do Presidente da República para o centro das investigações.

O cambaleante e assustado Presidente do Brasil, ainda teve a sorte de conseguir um pouco de noticiário positivo por causa das tragédias causadas pelas fortes chuvas do Nordeste.

Puro marketing.

Anunciou R$ 600 milhões para obras emergenciais apenas para um dos estados.

A tragédia também serve para continuar beneficiando os grandes negócios sem licitação a toque de caixa.

Muito mais caro do que dotar as cidades ribeirinhas deusa infraestrutura adequada.

Tudo como dantes…

#COMTODASASLETRAS

Último pitaco:

Ah! Já ia esquecendo.

Lá no BNDES, onde se decide quem vai receber dinheiro fácil para multiplicar fortunas, Temer também colocou um novo presidente.

PERGUNTAR

NÃO OFENDE!

Será que foi com o mesmo dedo podre com nomeia os Assessores e Ministros mais chegados que ocupam amplas salas no Palácio do Planalto?!

Veja também: