“É preciso ter coragem de promover o debate”, diz vereador sobre audiência de proibição de fogos de artifício

Autor do Projeto de Lei que disciplina a utilização de fogos de artifício no Município, o presidente da Câmara Municipal de Botucatu, vereador Izaias Colino (PSDB), está otimista com a realização de audiência pública às 19 horas de hoje, quinta-feira (16), na sede do Poder Legislativo, para ouvir todos os lados interessados na questão, sobre a qual afirma estar ouvindo críticas e elogios. “Eu já ouvi tanto opiniões de quem é a favor, quanto de quem é contra e essa é beleza da coisa. O que tem que ter é coragem de promover o debate”.

A proposta pretende “proibir o manuseio, a queima e a soltura de fogos de artifício, morteiros e demais fogos ruidosos ou com estampido, na área urbana do Município de Botucatu” bem como a “aplicação de multa no valor de R$ 2.000,00”. Os fogos de efeito visual seguiriam liberados.

“Se o vereador tiver medo de propor uma discussão não serve para ser vereador. Vamos discutir o mérito”, argumenta Izaias Colino, para quem é importante que pessoas favoráveis e contrárias compareçam e opinem. “O mais importante é que amanhã [hoje] é dia de opinião, independente de qual seja”, disse na tarde de ontem ao Diário.

Outra questão abordada pelo vereador foi o protocolo de um documento da Associação de Produtores de Fogos de Artifício na Câmara de Botucatu, alegando a inconstitucionalidade do projeto apresentado por Izaias Colino depois de ouvir setores da população e com objetivo de evitar transtornos a pessoas idosas, com problemas de saúde e também aos animais de estimação.

“Isso não encerra a questão, é preciso ouvir especialistas, mas nada impede que se vá discutindo o mérito enquanto isso, vamos ouvir quem é a favor e quem é contra e vamos começar a evoluir no sentido de levar para o plenário ou não essa matéria, talvez até fazer outra audiência”, defende.

Veja também: