Decisões sobre impugnação podem gerar novas cargas em urnas

Nos casos de candidatos a prefeito impugnados, se as urnas não receberem n novas cargas, pode ocorrer novas eleições

Por Stéfano Garzezi Cassetari

O Cartório Eleitoral de Botucatu terminou o processo de lacração e carga das urnas que serão utilizadas na Comarca, com dados de candidatos e eleitores, também incluindo Itatinga e Pardinho. O trabalho foi realizado entre os dias 16 e 18 de setembro. Mas dependendo das decisões da Justiça Eleitoral, o serviço poderá ser refeito em cidades da região onde candidatos a prefeito estão impugnados e tentando reverter a situação através de recurso.

Como é o caso de Ailton Faria (PSDB) em Itatinga que aguarda decisão do Tribunal Superior Eleitoral em última instância. O mesmo ocorre em Pardinho, o atual prefeito Benedito Rocha (PSDB), foi impugnado e aguarda decisão do Tribunal Regional Eleitoral.

“Já encerramos o processo de carga e lacração. Por prudência e economia é possível que aconteça de dar uma nova carga nas urnas. Senão, se um candidato impugnado for eleito, poderemos ter novas eleições. Se sair o julgamento dos recursos é melhor dar novas cargas de urna”, explica Igor Ignácio, chefe do Cartório Eleitoral.

Em Botucatu não há será necessário dar carga nova às urnas, pois os processos de impugnação são de candidatos a vereador.

“O Fernando Carmoni, por exemplo, está aguardando decisão do TSE, mas o nome dele vai dele vai continuar na urna, mesmo se não reverter, pois vai dar nulidade. Se ele tiver pouco mais de mil votos, por exemplo, os votos não vão ser computados. Na somatória poderia ou não dar atrapalhar a coligação, pode significar mais cadeiras”, afirma o chefe do Cartório Eleitoral.

urna-eletronica-2Sidney Trovão

Urnas utilizadas

Botucatu: 280

Itatinga: 42

Pardinho: 16