UM ‘PROJETO DE CIDADANIA’ QUE CABE NAS BOAS ESCOLAS DA VIDA.

Redação Diário | Diário Botucatu
Uma ideia simples, que cabe nas nossas boas escolas da vida.

Do jeito que as boas vovós e titias de ontem faziam com aqueles que são os adultos de agora. Um hábito que ajudava a abrir a mente de olhos atentos e curiosos, que guardam na memória aqueles extraordinários momentos que, com o passar do tempo, se transformam em algumas das lembranças mais “marcantes” na trajetória de qualquer pessoa.
Foi com essa ideia simples que a Escola Municipal Jonas Alves de Araújo, de Botucatu (SP), conseguiu mobilizar professores, alunos, funcionários e também a comunidade e alguns parceiros estratégicos.

O resultado foi tão bom, que parece que essa é uma história que vai continuar dando satisfação para os alunos da escola pública – que é a maior da cidade – e fica em bairros mais novos: a Vila dos Comerciários.

O bairro, aliás, também é outro projeto inovador como programa habitacional. Foi construído numa parceria entre um sindicato de trabalhadores e a prefeitura de Botucatu (SP).

Sua história como comunidade tem pouco mais de uma década, mas as famílias já descobriram que ser parceiras dos projetos da escola do bairro é um grande negócio: todo mundo sai ganhando: as crianças, as famílias, a comunidade, os professores, a escola e a cidade.

As atividades da Semana da Criança que foram desenvolvidas na escola tiveram o apoio de um grupo de estudantes da Faculdade de Medicina da Unesp (através da “Atlética”), que possui um dos cursos mais concorridos do país e trás para a cidade centenas de novos “moradores” todos os anos.

Eles acabam se envolvendo com a cidade através dos projetos educacionais e sociais que desenvolvem dentro da comunidade local como complemento, como extensão universitária.

De acordo com a direção da escola, ter o apoio dos futuros médicos e também de outras empresas da cidade e do bairro foi fundamental.

Todos acabaram descobrindo que apoiar as atividades da escola é uma boa ação e também um bom negócio, porque fortalece a comunidade. Isso é muito bom para os pequenos negócios do bairro e também para a valorização dos imóveis adquiridos por cada família que vive nele.

Quando as empresas do entorno mostram que valorizam a escola da comunidade, isso serve de exemplo para as outras empresas da cidade. Com uma escola elogiada pela comunidade, o bairro também se valoriza, assim como o patrimônio das pessoas que vivem ali.

Tenha um bom dia.

Independente se você acha que escola boa é a escola de antigamente ou é daqueles que faz questão que a escola da sua comunidade seja sempre a melhor que ela pode ser com a sua colaboração. Independente se você é aluno, professor ou apenas um morador que tem orgulho de ajudar a escola do seu bairro a ser uma escola cada vez melhor.

Veja também: