Trabalho da FMB/Unesp é premiado em primeiro lugar na XVI Jornada Científica de Toxicologia

Desinformação em relação a agrotóxicos foi objeto de estudo de projeto laureado

Redação Diário | Diário Botucatu

Nos dias 17 e 18 de agosto, ocorreu a XVI Jornada Científica de Toxicologia, promovida pelo Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) da Unesp. O tema abordado neste ano foi “Agrotóxico: Saúde e Ambiente”.

 

O trabalho científico denominado “Desinformação de profissionais de saúde e da população em relação a agrotóxicos: estratégias para enfrentamento”, apresentado por Ana Luisa Camolezi Gaspar, do terceiro ano da medicina da FMB, orientado pela professora Karina Pavão, do Departamento de Saúde Pública, foi premiado em primeiro lugar na Jornada.

 

O projeto é fruto da disciplina de Saúde Coletiva III, coordenada pelo Departamento de Saúde Pública da FMB, por meio da qual um grupo de alunos do terceiro ano foi investigar os graves impactos do uso abusivo de agrotóxicos para a saúde. Foi realizado um diagnóstico situacional do tema no município de Botucatu.

 

“Seguindo os passos do planejamento estratégico situacional (PES), foi construída a árvore de causas e identificado como nó crítico a desinformação dos profissionais de saúde e da população sobre riscos e consequências da exposição a esses compostos, como proceder em casos de intoxicação aguda ou crônica e a falta de conhecimento em relação a produtos orgânicos (benefícios, vantagens, acesso)”, explica professora Karina Pavão.

 

O trabalho concluiu que o tema é fundamental na formação de profissionais da saúde, com a finalidade de prepará-los para identificar sinais e sintomas de intoxicações decorrentes da exposição a agrotóxicos, orientando adequadamente os pacientes e recomendando consumo de alimentos livres de agrotóxicos, bem como a necessidade de informar a população, estimulando uma alimentação mais saudável e sustentável. (Com Assessoria)

 

Veja também: