TODAS AS CRENÇAS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI?

ESCOLA COM IGREJA E SEM PARTIDO É PRIVILÉGIO JURÍDICO COM A CHANCELA DO ESTADO.

Redação Diário | Diário Botucatu
“A verdadeira educação consiste em pôr a descoberto ou fazer atualizar o melhor de uma pessoa. Que livro melhor que o livro da humanidade? A melhor hora pra plantar uma árvore foi há 20 anos atrás. A segunda melhor hora é agora. Inteligência mais caráter – esse é o objetivo da verdadeira educação.”
MAHATMA GANDHI

Ficar catequizando aluno dentro da escola, deixa pra igreja, que já está acostumada com isso. O papel de professor militante é discutir política com os alunos de peito aberto, na hora do recreio. E enfrentando em público, os professores militantes das outras cores que também atuam como educadores, em qualquer comunidade.

Os alunos também tem o direito de receber dentro da sala de aula, fazendo parte da grade curricular, o contato pessoal e necessário com as lideranças políticas e sociais de sua comunidade.
A educação política para a cidadania precisa ter sim, dentro do ambiente escolar, uma forma de aprofundar o debate sadio sobre os problemas que os nossos jovens vivem no mercado de trabalho, nos momentos de lazer, as dificuldades que vivem em família, por conta de ações pouco atentas por parte do poder público.

É tão importante – do ponto de vista cultural – como a educação religiosa. Pode fazer parte da grade curricular, com tarefa pra fazer em casa, com prova teórica e escrita, com nota dada por um colegiado composto pelas lideranças da comunidade do bairro onde a escola funciona, com direito a aula de reforço, na praça do bairro, nos finais de semana.

Essa é uma bandeira boa, pra quem acha que política é uma coisa boa.

Tenha um bom dia.

Independente se você é “cristão” de carteirinha de alguma torcida partidária ou uma espécie de “ateu” em política, do tipo que ainda acha isso não se discute: se lamenta. Mas uma velha opinião formada sobre isso com certeza você tem. E defende como sua na rua. Cada um na sua. Em paz. Diversidade. Lembra?!