Se o PSDB sair, o DEM vai assumir…

De Ladinho…1

Parece que a friagem dos últimos dias trouxe um resfriado forte para as relações entre o PSDB e o Governo Temer. Como toda segunda-feira, ontem eles também se reuniram de novo com a presença de todas as estrelas da companhia. E levantaram um pé. O outro ainda está dentro do governo. Mas já é um avanço…

De ladinho…2

Até o governador Geraldo Alckmin e prefeito da capital João Dória, agora já dizem de boca cheia que está na hora de desembarcar. E do ponto de vista da máquina partidária, com Aécio, Serra e Aloysio Nunes, fora do caminho no que diz respeito às principais posições nas eleições de 2018, o grupo do governador paulista agora começa a preparar o terreno para sua candidatura presidencial.

De ladinho…3

O governador de São Paulo começa a se posicionar na corrida presidencial com um olho nas urnas e outro no avanço das investigações da Lava Jato. Se acontecer algum imprevisto que possa deixar o governador de calças curtas durante a campanha, Dória assume o lugar. Este parece ser o plano de Alckmin. Até agora, ele sobreviveu. Mas, em se tratando de Lava Jato, melhor viver uma semana de cada vez.

De Ladinho…4

FHC, como sempre foi, vai continuar servindo de portador das choradeiras de um lado contra o outro entre os tucanos paulistas de bico grande. Alckmin está esperando desde 2006 pela sua vez. E agora Serra não tem tamanho para entrar no seu caminho rumo ao Palácio do Planalto. E nem ficar com o Palácio dos Bandeirantes como prêmio de consolação. A bola está na mão do governador. Precisa ver se ele joga bem.

De ladinho…5

Pra não dar muita briga, o senador Tasso Jereissatti (PSDB-CE) deve continuar como titular na presidência nacional do partido. Aécio vai, definitivamente, para o banco. E tá de bom tamanho para o senador mineiro, que teve seu pedido de cassação arquivado no Senado.

De ladinho…6

E Michel Temer agora está louco para conversar com FHC, que está tentando encontrar um jeito de viajar para o exterior para escapar de uma fotografia indigesta com um chefe de governo que deve ser afastado do cargo antes do fim das férias de julho. Fernando Henrique vem defendendo que Temer renuncie com uma proposta de antecipação das eleições como a única saída legítima para a crise política.

De ladinho…7

Se o Michel Temer (do PMDB) for afastado do cargo quem assume a presidência da República, é o Rodrigo Maia (do DEM). E o PSDB vai continuar sendo governo de novo. Precisa ver se vai ser com o grupo do Serra ou com o grupo do Alckmin. Mas que vai ser governo, isso vai. Até porque o DEM é o aliado histórico mais fiel do PSDB. Pelo menos até antes da Lava Jato era. Será que agora vai mudar?!

TENHA UM BOM DIA

Especialistas em confundir, eles (o pessoal das altas esferas dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário) ainda vão se esforçar de todas as formas para nos convencer de que propina não é ‘propina’, que lavagem de dinheiro não é ‘lavagem de dinheiro’ e que corrupção não é ‘corrupção’. A moral da história que tentam criar é a de que tudo não passou de um grande mal entendido: afinal de contas, vivemos em uma República comandada por homens e mulheres inocentes, solidários e de bom coração.

 

Redação Diário | Diário Botucatu

PERGUNTAR NÃO OFENDE!

Se Michel Temer cair, quem vai chamar de golpe?!

 

Redação Diário | Diário Botucatu

SOB NOVA DIREÇÃO?!

Se o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) assumir a presidência da República enquanto Temer é processado no STF, significa que está posto o novo chefe da mesma quadrilha?!

 

 

 

Veja também: