QUEM É O ATUAL PREFEITO DE BOTUCATU?!

É PREFEITO DE BOTUCATU PELO MENOS ATÉ 2020.

Redação Diário | Diário Botucatu
Na primeira reunião com a equipe de trabalho, logo depois de tomar posse: um gestor aprendendo a ser prefeito e trabalhando para que seu governo não seja contagiado pelos vícios da política tradicional

Do ponto de vista administrativo, Mário Pardini se comporta realmente como um gestor de cidade. Um gestor frio, mas um disciplinado companheiro de trabalho quando é necessário.

Do tipo que faz junto, se precisar. Exige o máximo de desempenho dos servidores públicos municipais e corta todos os custos – que considera “não prioritários” ou “desnecessários” -desde o primeiro dia em que sentou na cadeira de prefeito. Aliás, isso tem desagradado muita gente que votou nele antes pensando numa boquinha depois.

Rigoroso, estabelece indicadores de desempenho para sua equipe, estabelece metas para o seu governo, gosta mais das conversas técnicas do que dos disque-disques e afagos convenientes da política.

Mas no campo político, Pardini fica o tempo todo no meio de um fogo cruzado, entre os diversos grupos que o elegeram, que ainda aguardam ser contemplados com cargos e privilégios, e as conversas envolvendo as eleições de 2018, que do ponto de vista regional prometem ser das mais quentes da história, e também as intenções do que o seu partido pretende para 2020, quando será escolhido o candidato a sua sucessão.

Mas nessa conversa, até agora ele não deu “pitaco”.

Talvez não se sinta à vontade ainda, ou esteja muito ocupado, sem tempo para as questões partidárias que podem aguardar mais um pouco.

Pardini talvez não tenha certeza se quer ou mesmo se poderá ser candidato à reeleição, se essa for a escolha de seu partido.

A Reforma Política pode mudar tudo a qualquer momento.

Tudo pode mudar. Até o prefeito mudou. Engordou alguns “muitos” quilos desde que entrou nesse negócio chamado política.