O “transporte coletivo de pessoas” gera milhares de bons empregos em Botucatu

Redação Diário | Diário Botucatu
UMA TRADIÇÃO QUE PASSA DE PAI PARA FILHO – Trabalhar na Caio, na Irizar ou em uma de nossas dezenas de pequenas e médias empresas que fazem parte da cadeia produtiva é uma lógica constante. Muitos jovens profissionais atuam hoje dentro na mesma linha de produção que foi o ganha pão de membros da família em outras gerações

Uma cidade que fabrica ônibus urbano, ônibus rodoviário e avião, tem o dever de mostrar que acredita em um transporte coletivo eficiente é o cartão de visita de qualquer boa cidade que quer estar na vanguarda do seu tempo.

A economia de Botucatu é bastante dependente deste setor, que é promissor, por ser também uma das maiores deficiências da grande maioria das cidades brasileiras.

Quando o transporte coletivo é uma opção melhor que o individual, todo mundo quer ser cliente do sistema.
Botucatu poderia vender essa ideia, mas antes precisa fazer a lição de casa.

Uma cidade que se orgulha de produzir ônibus e aviões, que detém tecnologia para a construção de vagões de trem, que até barco e helicóptero prata da casa já teve em alguns momentos da história, dá todas as demonstrações de que o transporte coletivo faz parte do seu DNA.

Nós podemos ser a capital nacional do transporte coletivo. O maior negócio do nosso parque industrial é transporte coletivo.

Nosso desafio é provocar a reflexão sobre a vida nas cidades e apostar naquela que é a nossa especialidade, uma batalha que dá sentido à nossa própria história.

E sai coisa boa daqui pra muito lugar do mundo. Coisa que a gente nem imagina.

DBpocketpress!
Uma visão brasileira direto do interior paulista.

Veja também: