JOGA A TOALHA, MICHEL TEMER; PODE “PENDURAR” A CHUTEIRA.

Um único gesto de grandeza política que pode fazer muito bem para a sua complicada biografia.

Redação Diário | Diário Botucatu
Redação Diário | Diário Botucatu

O “MARKETING” CERTO PARA CADA MOMENTO

AO LADO, o primeiro “santinho” de Michel Temer, quando foi candidato a deputado federal pelo PMDB, em 1.986.
ACIMA, a fotografia com a “santinha”, chamada pelos católicos de padroeira do Brasil, que fica no seu gabinete – e que ele fez questão de divulgar esta semana para mostrar que é um homem de fé, como a maioria dos brasileiros, mas só 3% o apoiam.

Uma renúncia pode fazer uma diferença enorme, na moral da história do resumo da sua biografia como cidadão brasileiro.

Faz isso pelas criancinhas do Brasil, aquelas para as quais Pelé dedicou sua obra de arte: seu milésimo gol. De pênalti.

Exatamente na marca em que você está agora. De novo. E não será esta com certeza a última vez, enquanto sua quadrilha continuar esperneando nos corredores do poder tentando salvar a própria pele. E agarrada a sua.

A casa já caiu.

Vá se defender com dignidade como um cidadão comum.

E ajude a fazer Justiça.

Essa é a responsabilidade do seu juramento de jurista, de advogado, de procurador do Estado, sua primeira grande conquista profissional na vida, depois de formado.

Aquele, que fica escrito na parede de qualquer boa faculdade de direito, o caminho de vida que você escolheu quando era apenas um jovem eleitor, começando a fazer as primeiras escolhas para o futuro.

Aquele tempo em que você tinha acabado de sair de Tietê (SP). E queria ser um orgulho para a sua cidade. E ganhar muito dinheiro na profissão, pra poder ser chamado de rico, de poderoso na cidade em que nasceu. Deu certo. Por mais que as linhas tenham sido tortas.

Se decidir ir embora,

Vá com Deus.

Se você acredita, claro.

Cada um acredita no que bem entende e faz disso sua bússola moral no exercício da própria história de vida.

Tenha um bom dia.

Independente se você acha ou não que o chefe do quadrilhão do PMDB paulista e nacional (consolidada desde a virada para o século 21) é capaz de fazer grandes gestos e também de se defender do que está sendo acusado, sendo apenas um cidadão comum.

Igual a você.

Com nome, sobrenome, idade, estado civil, profissão, endereço e telefone para contato.

Ah! E “referências”.

Chega.

Veja também: