Aprenda a amenizar o calor dos cães (e a fazer um snack refrescante!)

Alguns cuidados minimizam os efeitos dos dias quentes no amigão

Manter a hidratação é fundamental nessa épocaSidney Trovão
Manter a hidratação é fundamental nessa época

Com a globalização, muitos cães cujas raças são provenientes de países frios acabaram desembarcando no Brasil. Pelo nosso clima tropical, e ainda mais quente nesta época de verão, especialmente os peludos com essa origem acabam sofrendo mais com os efeitos do calor.

Mas, para todos, vale a regra para o tutor agregar alguns cuidados neste período do ano, para amenizar os efeitos dos dias mais quentes. Seja na alimentação, no ambiente, ou na hora do passeio do pet, dicas simples podem fazer a diferença no bem-estar do amigão nesta época! Veja algumas:

Alimentação

Assim como durante o ano todo, a alimentação do cachorro para o verão deve ser equilibrada em vitaminas, minerais e nutrientes. “Para manter a força, vitalidade e energia no dia a dia é importante oferecer rações de alta qualidade que têm todos os itens necessários para uma alimentação balanceada e saudável e que atende às necessidades inclusive de porte ou raça e idade do seu animal”, aponta a veterinária Caroline Mouro Moretti.

A profissional ainda destaca que é importante não deixar o alimento parado quando o mascote não quiser comer. “Se o pet não comeu a porção inteira da ração, remova e coloque outra, já que as sobras permanecem molhadas de baba e água e podem ficar apodrecidas devido ao calor”.

Acrescentar snacks refrescantes como petisco está liberado, mas atenção quanto aos comprados prontos. “Os sorvetes específicos para animais podem, mas é importante que o tutor veja se não contêm açúcar e se não têm excesso de gordura”, alerta Caroline.

Hidratação

“Durante os dias quentes, a dica é caprichar na água e deixá-la sempre fresca”, afirma a veterinária. “Caso a temperatura esteja acima de 30º pode-se colocar inclusive algumas pedrinhas de gelo na tigela de água para resfriar”.

A profissional ainda destaca que frutas e snacks com bastante água ajudam a manter a hidratação durante os dias quentes. “Frutas ricas em água, como melancia e melão, são adequadas para hidratar o cão”.

Para quem gosta de cozinhar, ainda pode preparar um snack refrescante em casa (veja uma receita no final do post). “Para manter a alimentação saudável, uma alternativa é oferecer snacks caseiros, como frutas congeladas ricas em água (melão e melancia)”, afirma Caroline.

Higiene

Aumentar a frequência de banho e também de tosa estão entre as dicas da veterinária Caroline Mouro Moretti para o verão. “Em dias quentes, manter os cães sempre tosados é essencial para que a temperatura elevada seja menos sentida. O que ajuda também a amenizar o calor é dar banho ou levá-los a um pet uma vez por semana, de preferência”, aponta. “Se for ao pet, dê preferência a lugares que tenham ar condicionado ou que sejam refrigerados, já que o secador esquenta o ambiente. Em casa o ideal é dar banho uma vez por semana com temperatura de água agradável (nem gelada e nem quente)”.

Passeio

Quando for sair para passear em um dia quente com o cachorro, lembre-se: ao contrário de nós, eles não usam sapatos. Ou seja, se atentar à temperatura do chão é fundamental. “Antes de sair de casa, é legal o tutor fazer um teste e pisar descalço para sentir se a temperatura do asfalto está suportável. Quando o dia estiver muito quente, evite andar no asfalto com seu cão, sendo que essa exposição desnecessária pode acarretar queimaduras ou até mesmo machucados que podem prejudicá-los”, alerta a veterinária Caroline.

Observe a temperatura do asfalto antes de sair de casaSidney Trovão
Observe a temperatura do asfalto antes de sair de casa

Além de queimaduras, mais um risco à exposição solar é o desenvolvimento de câncer de pele nos cães. Por isso, Caroline aponta para que o passeio seja feito antes das 10h ou depois das 18h, que são horários menos quentes.

E mais: especialmente os cachorros com pelagem branca e focinho rosado devem usar protetor solar. A veterinária ensina como aplicar o produto: “O protetor solar pode e deve ser usado principiante na região dos focinhos, ponta de orelha e ao redor da orelha”. Apesar de já existir no mercado versões específicas para pets do produto, Caroline atesta que os de humanos podem ser aplicados nos animais. “Existe protetor solar específico para pets, mas como são mais difíceis de serem encontrados e são mais caros, o tutor pode usar o de humano, porém, em regiões que o animal não consiga lamber”.

Ambiente

Agora, quando o assunto é dentro de casa, todo mundo quer ficar em um ambiente fresquinho durante o verão, não é mesmo? E com os pets não é diferente. “Dentro de casa, as medidas que podemos tomar é manter o ambiente sempre com a temperatura agradável, com uso de ar condicionado e ventiladores. Fazer o uso desses aparelhos é essencial para ajudar na respiração e na manutenção da temperatura do animal”, aponta a veterinária, que ainda ressalta que esses aparelhos devem ser sempre higienizados.

Saúde

Manter as vacinas em dia é fundamental o ano inteiro, mas as idas ao veterinário podem ser mais frequentes no verão pela maior incidência de pulgas e carrapatos devido ao aumento da temperatura e da umidade. “Por isso é essencial que o tutor leve o cachorro, ao menos duas vezes por ano, ao veterinário, para que ele seja vacinado e tenha cuidados especiais”, destaca Caroline.

E os gatinhos?

Tutores de felinos também devem se atentarReprodução
Tutores de felinos também devem se atentar

Para os felinos, as dicas dos cães também se aplicam. “Os gatos também sentem calor, assim como os cachorros, por isso a hidratação para eles também é fundamental. Precisam e adoram beber água geladinha. Cubos de gelo em tigelas de água são também uma ótima medida. A tosa para aqueles que possuem pelagem muito densa e longa também ajuda a diminuir o calor”, explica a veterinária Caroline Moretti.

 

Receita

Picolés são fáceis de fazer em casaShutterstock
Picolés são fáceis de fazer em casa

Sorvete de frutas para cães

Ingredientes

Melancia

Melão

Água

Água de coco

Modo de preparo

Pique as frutas e descarte as sementes e caroços. Bata-as no liquidificador. Adicione um pouco de água para ajudar a liquidificar a fruta e finalize com um pouco de água de coco. Despeje o líquido em uma bandeja de gelo e leve ao freezer. Deixe lá até congelar.

(Fonte: www.cachorroverde.com.br)