Torcida do São Paulo em Botucatu mescla futebol com programas sociais

Uma das campanhas ajudou uma criança chamada Ana Júlia, de 5 anos, que teve um problema sério de saúde e precisava fazer um tratamento. Como a família não tinha dinheiro, foram compradas três camisas oficiais do São Paulo, foi feita uma rifa e todo dinheiro foi destinado à ela

Divulgação
Os membros do grupo comparecem regularmente aos estádios

Torcer por um time de futebol é salutar. Agora, torcer por um clube de futebol e ao mesmo tempo poder realizar obras sociais para ajudar aos mais necessitados é melhor ainda. É assim que pensa um grupo de torcedores do São Paulo Futebol Clube de Botucatu, formado por pessoas ligadas a diferentes segmentos sociais e que se encontram regularmente no Bar Bochas, na Rua Cururu.

Um dos maiores entusiastas desse grupo é o metalúrgico Edinho Molina. “Formamos um grupo muito bacana e trocamos informações diárias pelo WhatsApp e nos encontramos em todos os jogos do São Paulo para confraternizar e torcer juntos. Temos prazer em torcer pelo São Paulo. Ver esse time em campo é nossa maior satisfação. É um amor muito grande”, disse Molina.

Ele lembra que nos últimos anos várias campanhas sociais foram realizadas. “Eu costumo dizer que não basta ser são-paulino. O verdadeiro torcedor é aquele que vive o clube,  procura se informar sobre o seu dia a dia, troca informações e apoia em qualquer situação. É muito gratificante saber que esse grupo pensa no social e desenvolve campanhas como arrecadar ovos de páscoa para crianças e fraldas”, cita Molina.

Aponta como uma das campanhas mais emocionantes a ajuda a uma menina chamada Ana Júlia, de 5 anos de idade, que teve um problema sério de saúde e precisou fazer um tratamento, mas a família não tinha dinheiro. “Compramos três camisas oficiais do São Paulo, fizemos uma rifa e vendemos todos os números, rapidamente. Todo o dinheiro foi destinado a Ana Júlia. Participar dessa campanha foi muito gratificante”, frisou Molina.

O torcedor e empresário Rodrigo Cunha, proprietário do Bar Bocha, destaca que o grupo está trabalhando no sentido de ter a própria sede. “Atualmente o grupo, em dias de jogo, se concentra aqui no bar para assistir aos jogos, mas estamos pensando em ter nossa sede própria e vamos fazer isso em consenso com todos. O mais importante é torcer para esse time de grande tradição e conquistas do nosso futebol”, frisou Cunha. “E pode escrever aí que o Rogério Ceni vai ser um dos maiores treinadores do país e levará o São Paulo a conquista de muitos títulos”, complementou.

Divulgação
Torcedores se unem nas partidas de futebol e nos projetos sociais

Veja também: