Recurso financeiro destinado ao PAE será de R$ 180 mil

Além de auxiliar estudantes que viajam todos os dias para estudar, o programa também visa a inclusão da população jovem de Botucatu

As inscrições para o PAE (Programa de Auxílio ao Estudante) deste ano começaram na segunda-feira (16) e seguem até o próximo dia 27. A iniciativa, que visa transferir recursos financeiros da administração pública municipal a estudantes que viajam para frequentar universidades fora de Botucatu, disponibilizará um recurso financeiro de R$ 180 mil para o primeiro semestre de 2017.

Silvia fumes (2)Sidney Trovão

De acordo com a secretária de Cidadania e Desenvolvimento Social, Sílvia Fumes Carvalho, deste valor total, a porcentagem recebida por cada aluno contemplado dependerá do valor médio do transporte, pois existem variações conforme a localização da faculdade. São Manuel e Bauru, por exemplo, possuem custos de transporte diferentes.

“Como todo programa, ele [o PAE] terá um recurso financeiro, então o número de atendidos será de acordo com esse recurso, como já ocorreu nos anos anteriores. Mas, também será vinculado ao número de interessados e aos requisitos estipulados”, explica.

A secretária também explica o que motivou a prefeitura a investir da perpetuação do PAE. “A prefeitura, em nome do [prefeito Mário] Pardini, quis manter o ‘Programa de Auxílio ao Estudante’ porque mesmo sendo novo [a primeira edição ocorreu em 2015] ele tem a ver com a política de inclusão da juventude, então existe muito interesse em dar continuidade a este programa”.

Entenda quais são os critérios de seleção do PAE

Embora o Programa de Auxílio ao Estudante também vise a maior inclusão da população jovem botucatuense, não será possível atender todos os universitários que declararem interesse pelo benefício. Receberão a porcentagem da prefeitura apenas aqueles que se encaixarem em critérios já determinados.

“Os critérios já estão no site da prefeitura, mas basicamente o estudante tem que estar matriculado em sua primeira graduação, tem que ser domiciliado há mais de um ano em Botucatu e ter uma renda bruta mensal de no máximo R$ 3 mil. Então a partir do momento que o estudante entregar a documentação, ela será avaliada por uma comissão instituída pelo poder público, que tem, inclusive, alunos”, elucida a secretária de Cidadania e Desenvolvimento Social, Sílvia Fumes Carvalho.

Com o intuito de evitar possíveis fraudes por parte dos alunos, os mesmos “deverão apresentar a cada seis meses, os recibos de pagamento do transporte, seja ele feito através de van ou ônibus”, esclarece a secretária de Cidadania e Desenvolvimento Social, Sílvia Fumes Carvalho.

A atitude já foi tomada em outras edições do programa, mas pode representar uma lacuna, já que se o estudante deixar a faculdade logo no primeiro mês do ano letivo, ele continuará recebendo o valor do PAE nos meses subsequentes até a finalização do semestre.

Inscreva-se!

Os estudantes que se encaixam em todos os requisitos estipulados podem fazer a inscrição através do site da própria prefeitura (www.botucatu.sp.gov.br/pae2017/). O processo consiste no preenchimento de um formulário socioeconômico online e na entrega dos documentos exigidos que deve ser feita no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

A prefeitura estima que a divulgação dos alunos aptos a receber o benefício deva ocorrer no dia 20 de fevereiro.