Dia Internacional do Idoso: Segurança no trânsito para a terceira idade

Uma em cada três vítimas fatais de atropelamentos no Estado de São Paulo tem mais de 60 anos

Redação Diário | Diário Botucatu

Estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Internacional do Idoso é celebrado em todo o mundo no dia 1º de outubro e o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) aproveita a data para um alerta: a segurança no trânsito para a terceira idade. Quase 15% das vítimas fatais de acidentes de trânsito que aconteceram entre janeiro e agosto deste ano no Estado de São Paulo tinham mais de 60 anos. E um em cada três mortos em atropelamentos no mesmo período era da terceira idade. Os dados são do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito.

À medida que o corpo envelhece, sentidos como visão e audição podem diminuir. A mobilidade também. Por isso, é fundamental que os motoristas e motociclistas respeitem o tempo de travessia segura do pedestre, mesmo que o farol tenha já tenha mudado de cor. Na hora de atravessar, todo o cuidado é pouco e o pedestre nunca deve negligenciar a atenção total à travessia e à faixa de pedestre. Se for preciso, sinalize com as mãos para reforçar ao motorista que aguarde o término da travessia.

 

Idosos e direção

O Estado de São Paulo tem quase dois milhões de idosos com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida (1.968.314, de um total de 21.464.902 condutores). A legislação federal prevê que a renovação da CNH para pessoas com mais de 65 anos deve ser feita a cada três anos ou em período menor, de acordo com a avaliação médica.

 

Veja também: