Secretaria do Verde transforma resíduo de poda em adubo

Redação Diário | Diário Botucatu

Diariamente, a Secretaria Municipal do Verde recebe um grande número de pedidos de poda e retirada de árvores por toda a Cidade. Entre os meses de janeiro e agosto deste ano, foram 551 solicitações para poda e 257 para retirada de árvores.

Devido ao grande volume de resíduos produzidos, a Secretaria firmou uma parceria com o Departamento de Grandes Culturas da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp de Botucatu para transformar os galhos em adubo.

Os resíduos das árvores são misturados com esterco de animais, melhorando as propriedades físicas e químicas do composto. Depois de pronto, o material orgânico é destinado a hortas comunitárias, levando mais qualidade à produção de alimentos e contribuindo com a preservação ambiental.

Desde o início da parceria, 400 m³ de composto orgânico foram produzidos e distribuídos para doze hortas comunitárias.

Produção do composto

A compostagem é realizada dentro da Fazenda Lageado. Os galhos recolhidos pela Prefeitura são entregues, já picados, para serem misturados a estercos bovino, aviário, caprino e suíno. Esses materiais são colocados em pilhas de 1,5 metro de altura e 3 metros de largura.

A pilha de composto é movimentada para o processo de aeração. Durante a produção, o material chega a 65 ºC, promovendo a pasteurização e eliminando possíveis microrganismos. O composto leva de 60 a 70 dias até ficar pronto para ser distribuído às hortas orgânicas do Município.