Redução do número de acidentes de trânsito com vítima em Botucatu é de 50%

Segundo secretário adjunto de Mobilidade Urbana, um dos motivos da diminuição é a fiscalização eletrônica, que será reforçada em breve

Sidney Trovão

Embora os cinco novos radares que foram licita­dos pela Prefeitura Muni­cipal de Botucatu há dois meses ainda não tenham começado a operar na ci­dade, em comparação ao ano passado o município já registra uma diminuição significativa do número de acidentes fatais de trânsito com a operação de apenas um equipamento fiscaliza­dor. Segundo o secretário adjunto de Mobilidade Ur­bana, Rodrigo Fumis, con­siderando apenas o mês de janeiro, a redução foi de 50%.

“O que nos passou um dado muito positivo é essa redução de acidentes que nós estamos tendo. No ano passado nós tivemos dois óbitos em janeiro, e no mesmo mês deste ano, apenas um, então a redu­ção foi de 50%. Já em feve­reiro de 2016 nós tivemos três óbitos, enquanto que neste ano nós não tivemos nenhum óbito. De março os dados ainda não estão fechados, mas até agora nós também não tivemos nenhuma morte”, afirma Fumis.

Sidney Trovão
“De janeiro de 2016 para o de 2017 nós tivemos uma redução de 12,96% dos acidentes sem vítima”, afirma Rodrigo Fumis

Além dos números de acidentes fatais, também foi constatada diminuição nos casos de acidentes sem vítimas fatais, como coloca o secretário adjunto. “De janeiro de 2016 para o de 2017 nós tivemos uma re­dução de 12,96% dos aci­dentes sem vítima e 37,14% com vítima. E eu acredito que essa diminuição esteja totalmente ligada à redu­ção de velocidade, fiscali­zação eletrônica e apoio da Polícia Militar, que agora também atua com a ativi­dade delegada existente no município. Nós estamos conseguindo ter uma força de segurança mais incisiva no trânsito botucatuense”.

Fumis também já conse­gue esboçar previsões posi­tivas a respeito da instala­ção dos equipamentos. “Os novos radares vão somar ainda mais para a melho­ria desses números, porque nós pretendemos utilizá-los nessas vias sinalizadas jus­tamente nos pontos mais críticos. Vai ser um traba­lho estruturado, tanto que na semana nós até tivemos uma reunião para criação do Comitê de Segurança Vi­ária do município, que vai ser um grupo de trabalho que vai pensar em ações de trânsito”.

 

Funcionamento de novos radares pode estar próximo

“Nós estamos esperando uma decisão tanto do nosso secretário [de Infraestrutura, André Peres] quanto do prefei­to [Mário Pardini] para decidir os locais, a forma de aplicação e como serão trabalhados os cinco radares. Mas nós já te­mos tudo pronto para colocá­-los para rodar. A empresa também já tem os equipa­mentos para disponibilizar”, explica o secretário adjunto de Mobilidade Urbana, Rodri­go Fumis, que completa: “Nós temos mais de 50 pontos ca­dastrados que podem receber os radares, em que nós vamos rodiziar a colocação dos apare­lhos para obter a manutenção do limite de velocidade”.

Segundo o secretário, a funcionalidade dos radares implica até mesmo na dimi­nuição do número de multas no município. “Nós temos sentido uma caída no número de multas, o que reflete que a população já está ciente. Entre­tanto, o maior número de mul­tas aplicadas na cidade ainda é em relação ao excesso de velo­cidade”.