Prefeitura consegue aditamento do projeto de adequação do Parque Cachoeira da Marta

Redação Diário | Diário Botucatu

Na tarde da última terça-feira, 29, o Prefeito Mário Pardini se reuniu com o Secretário-Adjunto de Justiça do Estado de São Paulo e presidente do Fundo de Interesses Difusos do Estado (FID), Luiz Madureira, para a assinatura do aditamento do projeto de adequação da infraestrutura do Parque Cachoeira da Marta.

 

Além de Pardini, o Deputado Estadual Fernando Cury também participou do encontro. A comitiva botucatuense contou com o Secretário do Verde, Márcio Piedade Vieira, o Secretário de Habitação, José Carlos Broto, o integrante da Associação Vale do Aracatu, Filipe Martins, a agrônoma municipal Irene Menezes e a responsável pela elaboração do projeto, Daniela Traficante.

 

“Nosso desejo é construir um centro de educação ambiental com sala audiovisual para comportar 40 visitantes, um estacionamento com capacidade para 44 carros de passeio, 4 ônibus e 6 motocicletas, além de reformar a trilha de acesso à cachoeira, com a colocação de guarda corpo de madeira, piso de madeira e outras condições de acessibilidade”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

 

O Parque da Cachoeira da Marta está fechado ao público desde 2010, quando a trilha foi prejudicada por causa da chuva. O projeto estava parado devido à licença do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), uma vez que foram encontrados supostos vestígios arqueológicos na região do parque.

 

Durante a reunião, foi autorizada a prorrogação do prazo da obra por mais 24 meses, para que Botucatu pudesse utilizar R$ 1,6 milhão já liberado para a adequação do Parque Natural.

 

“A reestruturação do Parque era um desejo antigo do Município. Tive receio de perdermos o dinheiro e por isso, desde o início do ano, estamos correndo para conseguir o prolongamento do convênio. Fico muito feliz em saber que agora poderemos dar prosseguimento nesta obra”, explicou o Secretário do Verde, Márcio Piedade Vieira.

 

O próximo passo para a realização da obra é a conquista de uma licença junto a Cetesb, o que deve ocorrer já na próxima semana. Com todas as autorizações, a Prefeitura poderá abrir uma licitação para contratar a empresa que executará a obra.

 

“O mais importante desta obra é Botucatu enxergar o potencial para o desenvolvimento econômico-turístico da cidade. Nós temos três unidades de conservação, mas a Marta é o único parque que tem cachoeira. Com o centro receptivo, vamos conseguir desenvolver o turismo e trazer renda para a cidade”, citou Filipe Martins Associação Vale do Aracatu.

 

O Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta tem aproximadamente 17 hectares de mata nativa e cachoeira com 40 metros de queda d’água.

Veja também:

  • Se Ga

    É um absurdo prorrogar por mais 2 anos a reforma da Cachoeira da Marta. Um espetáculo de beleza natural com grande potencial para o turismo da cidade, esquecido pelo governo a muito tempo, e ainda prorrogam o prazo. O problema de Botucatu é o governo municipal não se importar com o turismo, grande fonte de renda.