Gatos pretos ainda sofrem com perseguição em sexta-feira 13

Animal é procurado para rituais de magia negra e protetores alertam que os tutores tenham cuidado nesta sexta

Perseguidos até pela Santa Inquisição, os gatos pretos ainda hoje sofrem com a superstição de que são sinônimos de azar e têm parte com o demônio – e, pior, são procurados para serem usados em antigos rituais de magia negra. Não à toa, os protetores alertam: tutores de gatos pretos, não deixem o pet sair na rua, ainda mais se for em noite de sexta-feira 13, data também supersticiosa para fazer “feitiços” com o animal.

Voluntária responsável pelos gatos da Associação de Proteção aos Animais (APA) de Botucatu, a protetora Maria de Fátima Almeida Silva conta que os felinos de pelugem preta nem são colocados para adoção quando uma sexta-feira 13, se aproxima. “Quando eu era criança eu vi muito gato preto pregado na tábua em estradas, tem gente que arranca os olhos, é horrível”, recorda. “Durante o ano todo nós prevenimos os tutores e quando no mês tem sexta-feira 13 evitamos doar animais negros e brancos”.

Ela explica que os felinos de pelugem branca também são procurados para rituais e, por isso, assim como os pretos, são protegidos. “Em outubro, por conta do Halloween, também evitamos ao máximo a doação”, salienta.

A protetora ainda conta que nas feiras de adoção da APA, que acontecem nas manhãs de sábado na Praça do Bosque, é sempre feita uma triagem com as pessoas que querem adotar um animal. Além de entrevista com os adotantes, que obrigatoriamente devem ser maiores de idade, os voluntários da associação reforçam as leis que protegem os animais, para que as pessoas se atentem à posse responsável.

E esses cuidados são maiores quando o adotante procura especificamente por um gato preto. “Quando pedem para adotar um preto, infelizmente, nós pensamos na maldade, então queremos saber por que ela quer adotar”, explica Maria de Fátima. Caso o animal seja adotado, os protetores alertam sobre os cuidados com esses bichos. “Nós sempre dizemos ‘você sabe que pessoas roubam gato preto para fazer magia negra?’ e tem gente que fica espantado, nem faz ideia, então orientamos”, conta a voluntária da APA, que reforça: “quem tem um gato preto tem que ter cuidado!”.

Azar para uns…

2017-01-12-PHOTO-00000243Debora Prado

Se para uns o gato preto é sinônimo de azar, para a técnica de laboratório Marta Matera, tutora do Zayn, foi uma sorte tê-lo encontrado. “Eu nunca tive a sorte de ter tido um gato preto antes, essa foi a primeira vez”, conta Marta, que adotou o felino em setembro.

Ela completa que, quando pensou em adotar, já queria um bichano com a pelugem dessa cor. “Era um desejo, nós procuramos um que tinha que ser preto, por doação e que estivesse precisando de um lar”. O animal foi resgatado por uma protetora com o irmão e estava doente, precisou de um tempo para se recuperar, mas hoje é “a coisa mais linda do mundo”, como descreve a tutora apaixonada.

Compartilhando a casa com bichos, inclusive gatos de todas as cores, desde criança, Marta só alerta quem procura um gato preto para adotar que tenha paciência. “Gato preto gosta de brincar, caçar, é mais ativo que os outros”, conta. Mas ela incentiva a adoção. “Mas ele sabe ser carinhoso”, conclui.