Falta de energia acarreta prejuízos a comerciantes da avenida Dom Lúcio

Posto de gasolina deixou de vender mais de mil litros de combustível e sorveteria teve todos os produtos derretidos

Segundo a CPFL problema teria sido causado por uma sobrecarga à reveliaSidney Trovão
Segundo a CPFL problema teria sido causado por uma sobrecarga à revelia

Na manhã de ontem (22) alguns comerciantes da Avenida Dom Lúcio foram surpreendidos com o corte repentino do fornecimento de energia elétrica. A falta de energia, que durou cerca de duas horas, resultou em alguns prejuízos financeiros.

O gerente de posto de gasolina, Valdemir Diniz, conta que clientes iam abastecer os carros e não conseguiam, por conta da falta de energia Sidney Trovão
O gerente de posto de gasolina, Valdemir Diniz, conta que clientes iam abastecer os carros e não conseguiam, por conta da falta de energia

O gerente de um posto de gasolina localizado na Avenida Dom Lúcio, Valdemir Diniz, conta que mais de mil litros de combustível deixaram de ser vendidos em decorrência da suspensão da energia. “Mesmo de manhã não sendo um horário de pico, hoje (ontem, 22) vieram muitos clientes até o posto, então era um dia em que nós íamos vender bastante, era para vender cerca de 1.400 litros de combustível. Agora o proprietário já está ciente, então nós temos que esperar para ver se ele vai entrar com algum processo ou algo do tipo”.

Reinaldo José Eduardo Júnior é proprietário de um estabelecimento alimentício na mesma avenida. Além de seu prejuízo, ele relata o que aconteceu no momento em que um funcionário da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) foi visto trabalhando em um poste. “Por volta das 9h da manhã um funcionário da CPFL foi mexer em um dos postes e deu um estouro, aí foi pegando fogo no fio” e completa: “A princípio eu tive o prejuízo do tempo que eu fiquei sem poder atender, porque nós ficamos sem energia justamente no horário de café da manhã, das 9h10 até as 11h40”.

“A hora que nós chegamos para trabalhar já estávamos sem energia e todos os sorvetes e açaís estavam derretidos” lamenta Gilberto FascceSidney Trovão
“A hora que nós chegamos para trabalhar já estávamos sem energia e todos os sorvetes e açaís estavam derretidos” lamenta Gilberto Fascce

Um dos locais que mais enfrentou problemas pela falta de luz foi um estabelecimento que vende sorvetes e açaí, porque ao contrário dos outros locais prejudicados, a sorveteria ficou boa parte da madrugada sem o fornecimento de eletricidade. “A hora que nós chegamos para trabalhar já estávamos sem energia e todos os sorvetes e açaís estavam derretidos, mas nós ainda não conseguimos estimar a quantidade da perda. E isso fez com que nós tivéssemos que cancelar as entregas, eu estou sem mercadorias”, compartilha um dos proprietários, Gilberto Fascce. “Ninguém nos avisou que haveria a queda [de energia], por isso nós já fizemos uma reclamação na CPFL, que já está protocolada, e agora eu estou esperando a minha esposa chegar para ver o que mais podemos fazer”, lamenta.

 

Segundo CPFL, problema teria atingido apenas um cliente

Em nota, a assessoria de imprensa da CPFL informou que “devido à sobrecarga à revelia, um transformador localizado na avenida Dom Lúcio, altura do n° 568, em Botucatu, apresentou problemas, provocando interrupção no fornecimento de energia para 1 (um) cliente na localidade às 8h16 desta quarta-feira (22/2). Equipes da CPFL estiveram no local e reestabeleceram o fornecimento de energia”.