Donos de trailers dividem opiniões sobre mudança

A maioria dos proprietários lamenta a mudança de local, mas também há quem acredite que a alteração será positiva

Para atender a uma determinação do Ministério Público, os trailers que ficavam localizados no Largo da Catedral teriam que se retirar do local até o último dia 3, o que não ocorreu. Em nova data notificada pela Prefeitura, os proprietários teriam que começar a retirada a partir desta segunda-feira (6). A reportagem esteve no Largo da Catedral e constatou que alguns estabelecimentos já estavam se preparando para a mudança logo no início da manhã. Ao início da noite, todos os trailers já haviam desocupado o largo.

Atual proprietária de um trailer que vende sorvetes, Ivani Prado conta que seu estabelecimento será deslocado para a Praça Coronel Moura (Paratodos), mas que isso só foi decidido na manhã de ontem (6). “A partir de amanhã (hoje, 07) nós estaremos no Paratodos, porque não nos sobrou opção. E isso foi decidido ontem (05) de manhã, porque até então nós não tínhamos nenhuma definição. Eles (a Prefeitura) tinham definido para todos os outros trailers, mas os lugares dos dois trailers de sorvete ainda estavam indefinidos”.

Ivani Prado acredita que a Praça do Paratodos é feia e que a mudança fará o movimento de seu trailer cairSidney Trovão
Ivani Prado acredita que a Praça do Paratodos é feia e que a mudança fará o movimento de seu trailer cair

Além de seu estabelecimento ter sido um dos últimos a ser realocado, a proprietária lamenta a mudança, já que considera inadequada as dependências da praça do Paratodos e seus principais clientes eram alunos de escolas que ficam nos arredores da Catedral. “O lugar é feio, e nós já estamos acostumados com o Largo da Catedral, faz 18 anos que nós estamos aqui, é uma vida. E o movimento com certeza vai cair porque durante a semana o nosso forte são as vendas para as crianças e no Paratodos não tem escolas”, coloca.

“Eu só espero que depois não encham o Largo de outros ambulantes vendendo no lugar da gente, porque isso seria uma injustiça”, afirma Ivani Prado.

Quem também não está feliz com a mudança é Rosa Teodoro da Silva, dona de um carrinho de caldo de cana há 52 anos, ela relembra que quando teve que fazer a primeira mudança do local onde costumava trabalhar, suas vendas caíram muito e afirma que com essa nova alteração, não sabe o que aguardar.

“Para nós é muito difícil ficar mudando de lugar. Antes eu ficava na Praça Isabel Arruda e quando nós viemos para o Largo da Catedral era pra voltar para lá, mas agora não vamos voltar mais. Eu não sei como vai ser lá no Paratodos, porque dizem que será cobrado aluguel, mas nós já pagamos licença e impostos, mais um aluguel complica muito a situação”. Afirma a comerciante que também completa: “Lá (na Isabel Arruda) eu vendia muito bem, aqui (Largo da Catedral) as minhas vendas caíram 80%”.

“Eu acho que não foi uma decisão boa da prefeitura. Eu não concordo de jeito nenhum”, defende Rosa Teodoro da Silva, a respeito da mudança de localSidney Trovão
“Eu acho que não foi uma decisão boa da Prefeitura. Eu não concordo de jeito nenhum”, defende Rosa Teodoro da Silva, a respeito da mudança de local

Rosa comenta que o poder público municipal chegou a oferecer outra alternativa para o funcionamento de seu negócio, entretanto, a alternativa não é mais viável para sua realidade atual. “Foi oferecida para mim a possibilidade de todo dia levar e trazer a carreta, eu poderia parar em qualquer lugar que eu quisesse. Eu já fiz isso antes, mas quem dirigia para mim era minha irmã e agora ela está com um problema no braço, então não pode mais dirigir. O que me faz precisar de um lugar para ficar estabelecida”, argumenta.

“Eu acho que não foi uma decisão boa da Prefeitura. Eu não concordo de jeito nenhum, porque a minha esperança era voltar onde nós estávamos antes. É difícil lutar e só vir complicação. Nós só queremos o direito de trabalhar e ter uma boa venda que dê para nós nos mantermos. Eu, por exemplo, dependo disso para viver porque não me aposentei ainda”, conclui a proprietária Rosa Teodoro da Silva.

 

Funcionários de um trailer acreditam que mudança será positiva

Bruno Lopes pinta a lataria do trailer onde trabalha, que já está instalada na Praça do ParatodosSidney Trovão
Bruno Lopes pinta a lataria do trailer onde trabalha, que já está instalada na Praça do Paratodos

Na manhã de segunda-feira (06) a Praça Coronel Moura (Paratodos) já havia recebido seu primeiro trailer. Antes localizado na Praça Isabel Arruda, funcionários do local faziam alguns reparos na lataria do estabelecimento móvel e segundo um deles, Marcos Lopes, as expectativas com a nova localização são boas. “Eu acho que o movimento vai ser melhor. Só de estar dentro da praça já ajuda, porque lá (na Praça Isabel Arruda) nós ficávamos na rua”.

Bruno Lopes, também funcionário do trailer de lanches, acredita que embora tenha escutado reclamações, a Praça do Paratodos não está tão feia. “Sinceramente, eu acho que a praça está boa porque eu passei ontem à noite por ela e estava bem iluminada. Uma moradora do bairro até me disse que pelo menos a vinda dos trailers vai dar um pouco mais de vida para a praça”.