Confira a média de preços dos combustíveis em 2016

O Diário fez um levantamento do preço médio do combustível em Botucatu no ano de 2016. Você confere os dados abaixo

A Petrobras anunciou em outubro de 2016 sua nova política de preços para o diesel e a gasolina. Segundo informações da estatal, a nova política tem como base dois fatores: a paridade com o mercado internacional – também conhecido como PPI e que inclui custos como frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias – mais uma margem que será praticada para remunerar riscos inerentes à operação, como, por exemplo, volatilidade da taxa de câmbio e dos preços sobre estadias em portos e lucro, além de tributos.

A principal diferença em relação ao que ocorre hoje é o prazo para os ajustes em relação ao mercado internacional. A nova política prevê avaliações para revisões de preços pelo menos uma vez por mês. E o consumidor já vem sentindo o resultado dessa nova política no bolso.

Desde que entrou em vigor, em Botucatu, o preço médio da gasolina já subiu R$ 0,13, sendo que no primeiro mês o anúncio era de redução nos preços nas refinarias. Redução essa que não chegou ao bolso do consumidor.  Após essa redução, foram anunciados mais dois aumentos que chegaram de pronto nas bombas dos postos de combustíveis.

E para ajudar ainda mais a população nesse início de ano, os combustíveis já foram reajustados novamente, inclusive a gasolina, que não teve aumento pela Petrobras. O Diário Botucatu realizou um levantamento do preço médio dos combustíveis (diesel, etanol e gasolina) na cidade durante todo o ano de 2016. Os dados são da ANP (Agência Nacional de Petróleo) que fiscaliza o preço dos combustíveis no país. Em janeiro de 2016, o preço médio da gasolina em Botucatu era de R$ 3,617, hoje estamos pagando em média R$ 3,80, quase R$ 0,20 mais caro que no ano passado.

O Diário quer saber a sua opinião:

Confira o levantamento mês a mês na tabela abaixo:
combustivel-1Bruna Zechel | Diário Botucatu
combustivel-2Bruna Zechel | Diário Botucatu

Você concorda com a revisão mensal do preço dos combustíveis?

  • Não (55%, 16 Votos)
  • Sim (28%, 8 Votos)
  • Desconheço a nova política da Petrobras (17%, 5 Votos)

Total de Participantes:: 29

Carregando ... Carregando ...

Veja também: