Cicloturista que viaja pelo mundo de bicicleta passou por Botucatu

Na sua bagagem, apenas algumas roupas, documentos, uma pasta com recortes de jornais e inúmeras histórias para contar

Claudio Oliveira já percorreu mais de 40 mil quilômetros com a sua bike "Gimenes"Marcelle Conte | Diário Botucatu
Claudio Oliveira já percorreu mais de 40 mil quilômetros com a sua bike “Gimenes”

Em 2010, Cláudio Rodrigues de Oliveira largou sua profissão de mecânico, sua família e a cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu. Desde então, ele viaja o mundo, levando apenas os pertences mais básicos, e em cima de sua bicicleta, carinhosamente batizada de ‘Gimenes’. Ele esteve em Botucatu nos últimos três dias e contou um pouco sobre os motivos que o levaram a fazer uma mudança de vida tão radical.

Mesmo sendo chamado de louco por seus familiares, Cláudio afirma que não se importa com a denominação e que luta por uma causa bem maior.

“O que eu faço é uma promoção social sobre a preservação dos recursos naturais para as futuras gerações. Tenho a bicicleta como transporte alternativo para diminuir a queima dos combustíveis fósseis, freiar o aquecimento global e dar qualidade de vida para a população”, defende.

O ciclista de 46 anos possui uma pasta recheada de recortes de jornais do mundo todo, nos quais sua história já foi estampada. Para ele, a veiculação também é uma maneira de divulgar seu projeto.

“Eu passo em algumas cidades, converso com as autoridades locais e faço matérias para o jornal impresso, televisão e rádio. O intuito é promover o meu trabalho e fazer as pessoas entenderem o motivo da viagem e da visita ao município”, justifica.

De acordo com os cálculos de Cláudio, ele já percorreu milhares de quilômetros a bordo de sua bicicleta ‘Gimenes’.

“Eu estive visitando dez países sul americanos ao longo dos seis últimos anos. Já estou com mais de 40 mil quilômetros pedalados e agora estou indo em direção à America Central. Vou ao México”, avisa.

Quando questionado sobre o que mais lhe marcou durante esse tempo de vida na estrada, Cláudio é objetivo.

“O que mais me chamou a atenção em todos os lugares que passei foi a hospitalidade das pessoas. Em todos os cantos do mundo, eu fui bem recebido”.