Calhas entupidas causam infiltração em estação recém-inaugurada

Reaberto sem a devida limpeza, prédio apresentou infiltração quando as chuvas começaram

IIC_8796Sidney Trovão

No domingo (22) a entrega da revitalização da Estação Ferroviária completou quatro meses. Mas o que era de encher os olhos dos visitantes na noite de 22 de setembro de 2016, hoje já não é mais bem assim. Há algumas semanas, parte do prédio foi inundada por infiltrações e goteiras.

A equipe de reportagem esteve no local e visitantes até relataram que nos dias mais chuvosos “chovia mais dentro do que fora da Estação”. De acordo com o atual secretário de Esportes e Qualidade de Vida, Franz Burini, e também com o diretor do departamento de Esportes, Antonio Carlos Pereira – que era o secretário da extinta pasta de Esportes, Lazer e Turismo, responsável pela obra de revitalização -, o que ocorreu foi que a calha do prédio entupiu por conta das chuvas dos últimos dias. “A demanda de água foi muito grande”, afirma Pereira. “[O prédio] foi restaurado e às vezes alguma coisa ali em cima vazou, mas assim que eu detectei, assim que começou a ter goteira, já mandei fazer o orçamento”, declara Burini.

IIC_8779Sidney Trovão

Para solucionar o problema, desde sábado (21) equipes de calheiros estão trabalhando no local. “Eles estão limpando tudo o que ficou pra trás, porque quando terminou a obra ficou o entulho, que cai dentro da calha e você não vê, só vê quando chove”, explica o diretor. Entre o entulho que ficou para trás, faz parte principalmente sujeira de pombas.

Ainda de acordo com Pereira, o problema já está sanado, mas os calheiros devem trabalhar por mais cerca de quatro dias para finalizar a limpeza e pintar as paredes e o teto que foram desgastados pela infiltração.

Franz Burini afirma que o custo total do reparo deve ser cerca de R$ 300 e que, como o orçamento da secretaria ainda não foi definido, ele é quem pagará. “O custo está sendo quase simbólico, tanto é que quem vai pagar sou eu como secretário, do meu próprio bolso, porque ainda não saiu o orçamento”.

Problema apareceu depois das chuvas

Secretário de Esportes, Lazer e Turismo durante a revitalização da Estação, Antonio Carlos Pereira coloca que, como a obra foi finalizada antes do período de chuvas, só agora é que os problemas apareceram. “É que nem telhado de ginásio, você faz a cobertura, geralmente é finalizada quando não está chovendo, então chove depois de dias, cai uma gota e daí falam ‘ah, vocês acabaram de fazer e está chovendo dentro?’, mas a sorte é que o secretário já mandou fazer o serviço logo”, declara. “Vamos esperar mais uma chuva forte para fazer mais um teste”, conclui o atual diretor de Esportes.

Com dois adiamentos, obra custou cerca de R$ 1 milhão

Inicialmente prevista para ser entregue no dia 30 de abril de 2016, Dia do Ferroviário, e depois para o mês de junho, a revitalização do prédio da Estação Ferroviária foi finalizada no dia 29 de setembro do mesmo ano, quando a espaço passou a ser aberto ao público e também a sediar a então secretaria de Esportes, Lazer e Turismo.

Reconhecida como uma das obras mais marcantes da gestão Cury (PSDB), a Estação foi entregue dez dias antes das eleições municipais, que acabou elegendo o candidato da situação, Mário Pardini (PSDB). Foram investidos pela Prefeitura Municipal em torno de R$ 400 mil na obra, e mais R$ 600 mil estão sendo financiados por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC) pelas empresas Duratex e Caio Induscar para o espaço.