Cai 95% no número de mortes no trânsito em Botucatu

Enquanto no ano passado foram 19 vítimas fatais de janeiro a abril, neste ano foi registrado apenas um caso. Acidentes sem vítima também foram reduzidos, segundo dados

Redação Diário | Diário Botucatu

No ano passado Botucatu foi a primeira colocada em um ranking nada positivo: a cidade com mais mortes no trânsito entre os municípios entre 100 e 200 mil habitantes, segundo dados do INFOSIGA-SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo).

Nos quatro primeiros meses do ano foram 19 vítimas fatais em acidentes no perímetro urbano e nas estradas, o que assuntou aos motoristas, mas principalmente as autoridades de trânsito.

Foi então que, em junho do ano passado, algumas medidas para reduzir os acidentes e tornar a cidade mais segura com relação ao trânsito foram adotadas. A redução de velocidade nas principais vias foi a principal delas, uma ação que gerou críticas, mas também resultados.

“Nós adotamos a redução das velocidades e também usamos o radar móvel. Muitas pessoas criticaram falando que a prefeitura estava se tornando uma indústria da multa, por baixar a velocidade das vias e colocar o radar. Mas vemos o resultado destas medidas agora”, explicou Rodrigo Fumes, secretário adjunto de trânsito.

Neste ano, também entre janeiro e abril, foi registrada apenas uma morte no trânsito e ainda na estrada. “Quando reduzimos a velocidade, reduzimos muito a possibilidade de morte. Tem um estudo americano que mostra que uma batida de a carro a 70 quilômetros por hora, a pessoa tem 10% de chance de morrer; já se a velocidade for de 90 quilômetros por hora, a chance dela viver é de só 10%. Ou seja, a velocidade faz toda a diferença”, completou Rodrigo.

Além das mortes, o que também caiu foi o número de acidentes. Segundo dados da Polícia Militar, nos quatro primeiros meses de 2016 foram 372 acidentes e este ano o total foi de 274, o que representa uma redução de 26%.

A intenção da secretaria de mobilidade urbana e continuar com ações de educação de trânsito para que a cidade se torne ainda mais segura. “Como ação concreta vamos fazer a troca da sinalização de trânsito no centro da cidade. Isso já foi feito nos bairros e agora será intensificado no centro. Também estamos fazendo o reforço da sinalização semafórica nas principais vias, isso tudo de madrugada para não atrapalhar o trânsito. E também vamos continuar com ações educativas com motoristas e também com as crianças, para ter um trânsito mais seguro”, concluir Rodrigo Fumes.

Maio Amarelo

O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Trata-se de uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar a segurança viária como tema principal e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos.

 

Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, os quais, respectivamente, tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “Maio Amarelo” estimula a promoção de atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

O tema deste ano do Maio Amarelo é “Minha escolha faz a diferença”. Dados dão conta de que 90% dos acidentes de trânsito têm como causa o fator humano: imperícia, imprudência, desatenção e desrespeito às regras. Ou seja, a iniciativa enfatiza que com a mudança de comportamento é possível reverter o quadro de mortes em vias e rodovias brasileiras, que em 2014 chegou a mais de 43 mil.

Além da dor da perda, da contração de invalidez permanente, entre outros prejuízos, aos acidentes de trânsito no Brasil geram custo da ordem de R$ 56 bilhões ao Estado, recursos que poderiam ser aplicados em benefícios sociais com, por exemplo, a construção de escolas, de hospitais, entre outros.

Botucatu participa das ações alusivas ao Maio Amarelo desde 2015. Vale lembrar ainda que desde 2011 Botucatu é signatária do pacto pela Década Mundial de Segurança Viária, cuja proposta é reduzir em 50 % o número de vítimas fatais no trânsito até 2020. Ações do Maio Amarelo são desenvolvidas em todos os estados brasileiros e em outros 26 países nos cinco continentes.

Mais informações sobre este movimento no site maioamarelo.com.