Blitz é realizada para conscientizar motociclistas

A Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal e Semutran realizaram na tarde desta terça-feira (1º) um bloqueio educativo visando conscientizar os motociclistas sobre a importância da direção defensiva.

iic_3601Sidney Trovão

O local escolhido foi a Rua João Passos no cruzamento com a Rua Conselheiro Rodrigues Alves. Segundo um levantamento feito pelo Corpo de Bombeiros a Rua João Passos é um dos locais com maior incidência de acidentes de trânsito com vítimas envolvendo motociclistas.

“Essa é a primeira ação preventiva que estamos realizando após os dados desse levantamento. Nós trabalhamos com a incidência de acidentes do semestre anterior. Para este semestre esperamos um número menor de acidentes após as ações que vamos realizar”, afirma o capitão Winckler, do Corpo de Bombeiros.

O capitão Winckler destaca que a maioria dos acidentes com vítima ocorre por falha humana. “Isso são dados estatísticos que apontam que 94% dos acidentes são causados por falha humana, que é não respeitar os limites de velocidade, a sinalização, falar ao celular enquanto dirige, ultrapassagem em locais proibidos, embriaguez, entre tantos outros”.

iic_3648Sidney Trovão

Rodrigo Fumis, secretário de Mobilidade Urbana afirma que essa é mais uma ação visando a educação para o trânsito. “Nós estamos realizando diversas ações para reduzir esses índices de acidentes, não só aqui na João Passos, mas na cidade como um todo. Viemos aqui por ser um ponto bastante crítico com relação a acidentes de trânsito com vítimas”.

Um curso de direção defensiva está sendo preparado para ser ministrado aos motociclistas. “Nós estamos trabalhando com diversas frentes, tanto na redução de velocidade das vias, como utilização de radar móvel, mas temos que focar também na educação do trânsito que resultará em medidas mais efetivas a longo prazo. Já realizamos cursos com os ciclistas, motoristas de ônibus e em breve teremos também  para os ciclistas”, afirma Fumis.

A Semutran ainda estuda como vai agir com relação a velocidade da rua João Passos, se toda ela deve ser 40 km/h, ou se apenas na região mais central. Botucatu possui uma frota media de 14 mil motos, e mesmo não sendo a maioria dos veículos a incidência dos acidentes é grande. “O motociclista está mais exposto no acidente de trânsito, pelo fato de não ter a carcaça do veículo protegendo-o, ele acaba sendo projetado e o impacto é  muito grande. Por isso estamos trabalhando a redução da velocidade nas vias, que permite uma sobrevida maior em casos de acidente”, ressalta Fumis.

Em 45 minutos de operação, as equipes orientaram mais de 80 motociclistas que passaram pela João Passos.