Um negócio desse tamanho não funciona sem comando

Redação Diário | Diário Botucatu

Afinal de contas, quem é que manda nessa espécie de máfia que se instalou dentro do Estado Brasileiro?!

De quem é a palavra final, na hora de dividir o bolo dos 100 mil cargos de nomeação política (sem concurso)?!

De quem é a palavra final, na hora de definir onde cada centavo do orçamento vai ser efetivamente gasto?!

De quem é a palavra final, na hora de resolver as crises de ciúme entre as facções que fazem parte do bando?!

Um negócio do tamanho dessa organização criminosa deve ter alguém sentado na cadeira principal, no papel de

comandante geral da corporação. Ou pelo menos um líder escolhido democraticamente entre os chefes das diversas

facções.Senadores, Deputados, Prefeitos, Vereadores, Assessores, Dirigentes Partidários, Dirigentes de todas as

Empresas Estatais, Servidores Públicos em praticamente todos os órgãos Federais, Estaduais e Municipais, além de

Empresas, Empresários, altos e baixos Executivos – e suas dedicadas equipes de trabalho – em todos os setores existentes no mundo dos negócios.

ANOTE: FAZEM PARTE DA MÁFIA QUE ROUBA O DINHEIRO PÚBLICO:

Homens e Mulheres de todas as profissões, incluindo médicos, fiscais, engenheiros, contadores, bombeiros, professores, advogados, diáconos, veterinários, policiais, ambientalistas, secretárias, peritos, empreiteiros, padres, dentistas, motoristas, psicólogos, agrônomos, vendedores, educadores físicos, detetives, banqueiros, bancários, pastores, atletas, artistas, jornalistas, doleiros, caixas, promotores, publicitários, cientistas, juízes, estudantes e até donas de casa das periferias pobres, normalmente usadas como laranja.

Além, é óbvio, dos necessários carregadores de mala.

É muita gente.

Um deles pode estar bem perto de você.

Se puder, pergunta pra ele:

QUEM É O PODEROSO CHEFÃO?!
Vai que ele conta!

Veja também: