Três nomes: uma escolha

Redação Diário | Diário Botucatu

O SUBSTITUTO DE JANOT E A VONTADE DE UM PRESIDENTE

Michel Temer quer receber oficialmente logo a lista tríplice com os três nomes mais votados na eleição para Procurador Geral da República. O mandato de Rodrigo Janot, que acaba de denunciar Temer, vence em setembro.  O candidato apoiado por ele, Nicolau Dino, foi o mais votado. A tradição dos últimos 14 anos é o presidente indicar o mais votado. Mas aliados de Temer tem emitido sinais de que ele poderá indicar a segunda colocada, Raquel Dodge, ou até o terceiro, Mário Luiz Bonsaglia. É o Poder Político agindo para controlar o incômodo poder de fogo do Ministério Público.

Redação Diário | Diário Botucatu

O dilema dos tucanos

AÉCIO PENDURADO NO ACORDO COM O PMDB:

E TUCANOS AMARRADOS AO BARCO DE TEMER

Enquanto a sobrevivência política do senador Aécio Neves (PSDB-MG) depender da sobrevida do Governo Temer, o PSDB vai continuar pendurado no muro com gente dos dois lados da corda. Dentro do PSDB, é forte o movimento para deixar o senador mineiro e ex-candidato a presidente de molho, até que ele possa organizar sua defesa e tentar se livrar das suspeitas que envolvem os R$ 2 milhões que pediu “emprestado” a Joesley Batista. Até em Minas Gerais, seu estado natal, o ex-presidenciável tucano está com agenda vazia. E boa parte dos tucanos paulistas prefere que ele nem apareça por aqui. Querem tirar o “problema” do caminho depois que a casa caiu, deixando torto o bico do neto de Tancredo Neves.

Redação Diário | Diário Botucatu

MERCADO FINANCEIRO EM ALERTA:

A DELAÇÃO DE PALOCCI À CAMINHO

Os bancos podem acabar sendo o próximo foco da operação Lava Jato, caso se confirme a intenção já manifestada pelo ex-ministro Antonio Palocci (preso em Curitiba). O Banco Central já está se preparando para receber os pedidos de informação da Justiça sobre operações consideradas suspeitas envolvendo alguns dos principais bancos comerciais brasileiros. Depois da Petrobrás, da Odebrecht e da JBS, pode estar chegando a hora de descobrir como funcionaram as relações entre o sistema financeiro e o governo brasileiro nos últimos anos.

Redação Diário | Diário Botucatu

Maluf defende Temer

O deputado federal Paulo Salim Maluf (PP-SP) foi o primeiro deputado da Comissão de Constituição e Justiça a falar sobre o processo envolvendo o presidente Michel Temer. E saiu em defesa da continuidade do mandato do presidente denunciado por corrupção pela Procuradoria Geral da República, independente das acusações, dos índices de aprovação ou da popularidade do chefe de governo brasileiro.

“Na hora em que os nossos votos tiverem que ser orientados pelo Datafolha, temos que rasgar a Constituição e pedir ao pessoal do Datafolha e do Ibope que venham aqui orientar nossa atitude. É preciso chegar até outubro do ano que vem para as eleições diretas e, a partir daí, tentar construir um Brasil que queremos que seja construído”, disse Maluf, durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal.

 

Veja também: