Na curva do asfalto: caso teve repercussão forte nas redes sociais

O fato reacendeu o debate entre os azuis e os vermelhos da política local no facebbok, no wathsapp e em todos os lugares possíveis da parafernália digital deste mundinho que nos cerca, cheio de tecnologia ao alcance das mãos

Redação Diário | Diário Botucatu

Caso envolvendo a compra e utilização irregular de 7 mil toneladas de massa asfáltica está no Forum de Botucatu

A denúncia de improbidade administrativa feita pelo ministério público contra o ex-prefeito de Botucatu, João Cury Neto – e outras 10 pessoas, entre secretários municipais, servidores públicos e a empresa e os sócios da empresa Vale do Rio Novo – teve forte repercussão ontem nas redes sociais.

O fato reacendeu o debate entre os azuis e os vermelhos da política local no facebbok, no wathsapp e em todos os lugares possíveis da parafernália digital deste mundinho que nos cerca, cheio de tecnologia ao alcance das mãos.

A turma de azul, como sempre, aplaudindo, abençoando e enchendo de fé qualquer tese que seus líderes queiram reproduzir. Os vermelhos, usando a notícia como balde de água quente para jogar na cabeça dos adversários históricos na política local desde o início do século 21.

O PT governou a cidade de 2001 a 2008, com o também ex-prefeito Antonio Mário Ielo (hoje no PDT), depois de impedir a reeleição de Pedro Losi (PSDB), na tumultuada e aguerrida eleição do ano 2.000, com os tucanos completamente rachados dentro do ninho.

O PSDB tomou o poder de volta na sequência, com João Cury mandando diretamente na prefeitura pelos oito anos seguintes (2009-2016), depois de vencer nas eleições de 2008 o médico e professor da Faculdade de Medicina da Unesp, Valdemar Pereira de Pinho (PT), que foi vice-prefeito no período de Mário Ielo.

Militantes e perfis falsos dos dois lados se combatem como se fossem decidir na rede mundial de computadores, quem tem e quem não tem razão, nas dúvidas que pairam sobre essa questão. O esclarecimento preliminar de João Cury publicado ontem na edição do DB foi uma das postagens com maior alcance na história do nosso site (diariobotucatu.com.br), ainda em fase experimental e de construção da plataforma de conteúdos.

Em menos de doze horas mais de 25 mil pessoas haviam acessado pelo menos uma das notícias envolvendo a denúncia do ministério público, que provocou a autorização do bloqueio de bens até o valor de R$ 2,7 milhões para garantir a cobertura dos prejuízos do município caso os argumentos de defesa não sejam capaz de inocentar os acusados arrolados na ação civil pública que tramita desde o início do mês de agosto, na 1ª Vara do Forum de Botucatu.

 É o DBpocketpress!

Fazendo jornalismo de verdade, como o leitor exige de um jornal que se preze. E lutando pra manter em dia as contas que vencem todo dia nessa crise brava, que faz os mais tradicionais meios de comunicação terem que se reinventar para poder seguir em frente, levando informação e opinião independente para seus milhares de fiéis leitores, que ontem também tiveram problemas de entrega por casa da chuva. Mas a chuva vai passar. E a crise também.

Tenha um bom dia.