BOTUCATU ELEGE UM DEPUTADO ESTADUAL DEPOIS DE 3 DÉCADAS

PEDRO MANHÃES

Editor DB Análise, Política & Sociedade

Em 1.994, Jamil Cury lança o médico Milton Flá­vio Lautenschlager, seu Secretário Municipal de Saúde, como candidato a deputado estadual pelo PSDB. Milton Flávio se elege com cerca de 35 mil votos (22 mil deles em Botucatu).

Miltinho tem apenas 2.000 votos em Botucatu naquela eleição – a menor em todas as eleições que disputou – mas também se reelege, por causa da boa votação em outras cidades da região.

Bom estrategista e aten­to ao movimento, na elei­ção seguinte (1.998) Milti­nho sai da raia de deputado estadual e se candidata a deputado federal pela pri­meira vez. Hoje cumpre seu quinto mandato em Brasília, atualmente filiado ao PR.

Jamil Cury faleceu em dezembro de 2004. João Cury assumiu a lideran­ça do PSDB de Botucatu, renovou o partido, partiu para sua primeira campa­nha como azarão. Virou prefeito de Botucatu (SP) em 2008, se reelegeu em 2012 e depois foi a grande alavanca para a eleição de seu irmão Fernando Cury para deputado estadual em 2014.

Em 2016, João Cury ele­ge como seu sucessor na prefeitura da cidade o ex­-superintendente da Sa­besp, Mário Pardini (PSDB). Também apoia a eleição de diversos prefeitos e verea­dores em diversas cidades da região, o ex-prefeito de Botucatu agora terá seu primeiro teste real de capa­cidade de liderança no con­texto regional.

esmo com a fama de bons estrategistas, os dois rivais também contam com a sorte. A sorte de sobrevi­ver ao terremoto que está sacudindo a política brasi­leira. Não deve existir hoje maior profissão de risco que a de político. Mas foi essa a carreira que os dois resolveram escolher na vida: a de político profissio­nal. E isso tem seu preço.