A importância da imagem na sociedade em que vivemos.

Redação Diário | Diário Botucatu

É comum ouvirmos as expressões: a primeira impressão é a que fica; o traje não faz o monge; as aparências enganam; entre outras que afirmam ou contestam a importância da imagem (aparência) na sociedade em que vivemos. Todas elas carregam a verdade de acordo com o ponto de vista e a situação em que estão sendo usadas.

Há uma pesquisa (Antezana, 2007) que afirma que julgar as pessoas pela aparência é algo que fazemos involuntariamente, a mesma pesquisa diz que levamos sete segundos para criar uma impressão sobre alguém logo que a conhecemos e que em 67% das vezes a primeira impressão percebida está correta.  Já um outro pesquisador (Mehrabian, 1971) revela que a linguagem corporal é mais importante do que o tom de voz ou o conteúdo da mensagem a ser passada.

Esses dados nos mostram a importância de se preocupar e investir em nossa imagem e nossa marca pessoal. Levando isso em conta, responda:

Sua imagem/ aparência inspira confiança? Nos meios em que convive as pessoas te consideram responsável e competente? Um amigo te indicaria para trabalhar na mesma empresa que ele?

As respostas dessas perguntas é o resultado da impressão que a sua imagem causa nos lugares que frequenta. Se a maioria delas foi sim, parabéns, você está no caminho certo, mas se a maioria das respostas foi não, fique calmo, é possível reverter essa situação através do Marketing Pessoal que é uma ferramenta usada para promoção pessoal de modo a alcançar o sucesso. É uma estratégia usada para “vender” a imagem de alguém e influenciar a forma como as outras pessoas olham para quem a utiliza.

Para o Marketing Pessoal o certo ou o errado varia de acordo com as conquistas que estão sendo planejadas ou o ambiente que pretende frequentar, por isso, essa ferramenta está orientada ao que é adequado. Por exemplo, tatuagem pode interferir na contratação em algumas empresas, já para outras, não faz diferença. Um corte de cabelo ousado seria bem aceito em empresas das áreas de comunicação e arte, mas nem tanto num banco ou num escritório contábil. Advogados, profissionais de saúde entre outras profissões tem códigos de vestimenta bastante específicos que precisam ser seguidos.

A maneira de vestir e de se comportar das pessoas no ambiente que pretende frequentar irá direcionar as ações que deverá tomar para se ajustar sem interferir no seu jeito e na sua personalidade, mas potencializar a sua imagem e torna-la mais interessante. Ou seja, se tem a intenção de ser aceito na equipe de uma empresa é importante que já na entrevista esteja vestido como se já fizesse parte dela. Por isso que os jogadores de um time de futebol e os soldados de um mesmo batalhão vestem a mesma roupa, pois num momento extremo, precisam reconhecer rapidamente quem está do mesmo lado. A intenção do Marketing Pessoal é passar a informação, sem o uso de palavras, de que somos do mesmo time, estamos do mesmo lado, sou de confiança e não ofereço risco.

Nossos pais ensinaram que é incorreto julgar as pessoas pela aparência e eles estão certos, mas é importante entendermos que a sociedade e o mercado de trabalho não aprenderam essa lição.

Redação Diário | Diário Botucatu

Luiz Cláudio, professor de Ensino Superior na Faculdade Iteana de Botucatu, EMPRETECO, Especialista em MBA em Gestão Recursos Humanos, formado em Administração de Empresas e apaixonado por livros

Veja também: