Uma visita recheada de muito amor e carinho

coluna do alemão

Redação Diário | Diário Botucatu
Rubens de Almeida – Alemão
Colaborador DB

É minha gente, esta nossa vidinha por este mundo passageiro não tem mesmo explicação. Quando a gente menos espera, vem lá uma surpresa, dessas de encher o coração de euforia.

Caro leitor, foi com essa sensação que vivi parte da última sexta-feira (21/07), quando junto de uma garotinha linda (Aellyn Rhillary de Oliveira) de apenas 10 anos, moradora da pacata cidade de Alvarez Machado que, com as graças DELE, o nosso PAI, ficou livre do câncer, visitamos o nosso amigo Mario Pardini Afonseca, digno Prefeito aqui da terrinha.

Que manhã encantadora! Que belo encontro aconteceu entre um moço cheio de talentos na arte de gerenciar e administrar e, o mais importante, um cidadão cujo coração pulsa família, e uma menininha linda que, por anos e anos, lutou contra a doença e que agora, todinha curada, sonhava em conhecê-lo.

Quis Deus que o meu coração estivesse exposto a todos os possíveis lances emocionantes propiciados por esses dois personagens desta história que, sem dúvida alguma, “derrubou o meu queixo”. Apesar de estar acostumado com todo tipo de situação onde a emoção transforma-se na “bola da vez”, confesso que balancei. Tive a certeza de que o mundo ainda está de pé, exatamente como diz um trecho da bonita música, da dupla sertaneja Duduka & Galvan, “ESPINHEIRA” (“… o mundo não acaba aqui, o mundo ainda está de pé; enquanto Deus me der a vida, levarei comigo, esperança e fé…”). Linda ne?

Nos poucos mais de quarenta minutos em que estivemos no gabinete, sobrou tempo para fotos, presentinhos e um “montão” de atitudes carinhosas por parte do nosso alcaide, que ainda teve a ousadia de levá-la para dar o “pontapé inicial” na reunião que havia agendado com todos os seus secretários de governo. Que coisa linda de se ver! Aliás, o amigo Pardini, de maneira bastante emocionada, aproveitou a oportunidade para fazer comparações sobre o momento de dificuldades que estamos enfrentando, utilizando a SUPERAÇÃO DE VIDA conseguida por essa linda garotinha que sonha em ser Modelo num amanhã bem próximo. Que Deus continue iluminando todos os seus passos, linda princesa!

Enfim, muito embora estejamos vivendo dias amargos por conta dos desmandos que ocorrem em todas as esferas deste Brasil sem comando (queira ou não, isso é uma triste realidade), continuo acreditando que ainda viveremos momentos melhores, especialmente quando se trata do bem estar das pessoas, afinal, já tivemos, ao longo do tempo, um “gerente dos bons” comandando esta terrinha dos bons ares, de nome João Cury (que também gosta de gente) e agora temos um cidadão exemplar que trocou todas as suas “mordomias” conseguidas, a duras penas, através de muita luta, lá na conceituada SABESP para administrar este município que, se não for o mais solidário do país, com certeza, a sua gente está entre as três sociedades mais generosas de todo esse Brasil Brasileiro.

Parabéns, caro amigo Mário Pardini, pela maneira afetuosa como recebeu, em seu gabinete (um anseio que muitos botucatuenses têm, especialmente as nossas crianças), esta garotinha que nem botucatuense é, mas que só nos proporcionou ensinamentos de superação, enquanto esteve hospedada nas nossas carinhosas Casas de Apoio. Claro que já sabia do talento do seu coração, até porque nos conhecemos há anos (lembra-se dos jogos dos “Profissionais em Férias”, em que você era um dos nossos “mensageiros”?), no entanto, como essa malfadada política, às vezes nos oferece muita decepção, fiquei na minha.

Já que “abri o meu coração” vou continuar mostrando, mais um pouco, dessa “fartura” que é o mundo do bem. Prazerosamente, recepcionei um casal de amigos com sua filha – uma futura médica, pois está cursando medicina em Botucatu – nas nossas Casas de Apoio. Com muita satisfação, peço licença aos meus leitores para transcrever a linda mensagem que recebi com o título MARCADO PARA SERVIR, que recebi momentos depois deste ocorrido:

“Nesta manhã (24/07) tivemos a oportunidade única de conhecer todas as dependências das Casas de Apoio vinculadas ao Hospital das Clínicas da UNESP de Botucatu SP, em companhia, nada mais, nada menos, do que o seu Diretor e Fundador, Senhor Rubens de Almeida – Alemão. Chegamos ao local irradiantes de alegria e os deixamos emocionados e impressionadíssimos com a estrutura, a organização e com a alegria demonstrada pelos profissionais colaboradores.

Sentimos ali que a atenção ao ser humano, literalmente, é levada a sério. As pessoas (pacientes, acompanhantes e visitantes), de fato, são consideradas, atendidas em todas as suas necessidades básicas, e o mais importante, amadas.

Pudemos ver nos olhos de cada paciente e familiares acompanhantes que ali eram recebidos,  um brilho diferente no olhar de como quem adentra a “um mundo” diferente e ainda não conhecido. O destino colocou-nos no caminho desse homem extraordinário no início deste ano. Não viemos das “Minas Gerais” para tratamento. Nossa filha veio estudar na Universidade. E da longínqua terrinha nossa, por coisas que a gente nunca entende, uma consulta e um “click” pela internet, bastou para logo visualizar um dos jornais de circulação da cidade, com a intenção de buscar informações sobre a mesma, até então desconhecida. E lá estava diante de nós a coluna do dia escolhida para nossa leitura de forma aleatória (“COLUNA DO ALEMÃO”) e ao final a assinatura do articulista. Sim, foi com este senhor o nosso primeiro contato. Desde então, passou a ser o nosso anjo. O amigo incondicional. Somente então nos foi possível tomar conhecimento de um pouquinho do quanto representa essa figura iluminada para essa instituição da qual é o fundador e para toda a comunidade a que ele acolhe.

Vou mais longe: sua generosidade, sua administração e sua influência totalmente voltada para o bem – por ser, acima de tudo, um homem de bem – alcança um raio de ação inimaginável, pois recebe nessas Casas de Apoio, pessoas de todas as partes deste rincão extraordinário que é o nosso Brasil.

Resta-nos, então, um apelo a todos que tomarem conhecimento desse singelo registro e homenagem a este senhor e a sua instituição, para que façam PROPAGAR em alto e bom som, a existência dessa ORGANIZAÇÃO. Uma verdadeira “Casa do Caminho” onde corações com histórias de dor, sofrimentos inenarráveis, encontram lenitivo e tratamento para as suas enfermidades.

Nossa eterna gratidão a esse homem. E o nosso pedido ao Grande Arquiteto do Universo para que continue a jorrar bênçãos a todos dessas Casas de Apoio e desse Hospital das Clínicas.”

Muito obrigado: Lais (aluna do primeiro ano de medicina da FMB) e seus pais Lurdes e Leonardo Moreira Izaias.

Eta “nóis”! Volto a dizer: esta nossa vidinha passageira é mesmo “esquisita” né! “Tamo” aqui trabalhando, perto de cinqüenta anos, só no nosso querido Hospital das Clínicas (sem estar aposentado), dividindo com muita gente, todo tipo de amargor, mas, mesmo assim Deus não esquece de “nóis”. Que “baita” homenagem! Obrigado meu PAI. Serei sempre VOCÊ!

Por fim, peço desculpas aos caros acompanhantes dos meus “causos”. Queridos amigos, perdi o pique com essa maiúscula mensagem de reconhecimento. Na semana que vem, se Deus quiser, voltarei a abraçá-los..

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com

 

* é colaborador do Diário e escreve as sextas-feiras.

contato: Rubens de Almeida – Alemão –  alemao.famesp@gmail.com

Redação Diário | Diário Botucatu

Veja também: