Botucatu, cidade dos bons ares, das boas escolas e, há quatro anos consecutivos, a terra do bem viver com segurança!

Redação Diário | Diário Botucatu
Rubens de Almeida – Alemão
Colaborador DB

“Eta nóis”! Pelo quarto ano consecutivo, dados da Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo apontam, a nossa hospitaleira Botucatu, como uma das cidades com mais de cem mil habitantes, mais seguras pra se viver. Glória!

Claro que este dado (por sinal invejável a muitos outros municípios com esse mesmo número de “hóspedes”) conquistado por “nóis” por quatro anos seguidos, é fruto do trabalho de servidores públicos que, através da sua determinação, nos propicia esse bem-estar. Graças a Deus aqui nesta terrinha de cidadãos do bem, esse jeitinho milagroso de ser parceiro prevalece até nos meios policiais.

Acredite, caro leitor, dez anos atrás, um Delegado de Polícia renomado, Doutor Antonio Soares da Costa Neto (hoje, Delegado Seccional) teve a ousadia de se “juntar” aos princípios do bem, de um oficial do alto escalão da Polícia Militar, Major José Semensati Junior (na época, Tenente da Corporação) e articular uma parceria entre essas duas valiosas corporações (Polícia Civil e Militar) que pudesse, em curto prazo, trazer resultados satisfatórios à nossa gente no quesito SEGURANÇA.

Pois bem, passaram-se apenas alguns meses e a “coisa” começou a “explodir”; o intento desses dois profissionais dedicados e de altíssima capacidade profissional começaram a virar realidade. Nos primeiros anos, Botucatu, até então uma “terra de ninguém”, já aparecia entre as 10 cidades mais seguras para se viver bem. É bom dizer que nesses tempos, também com o propósito de SOMAR, o jovem Prefeito João Cury Neto priorizou o fortalecimento da nossa Guarda Municipal cuja missão era tão somente preservar e cuidar de patrimônio público. O tempo passou e, o mais importante, essas duas preciosidades da cidadania, somadas ao novo compromisso da Guarda Civil Municipal, continuaram com as suas “mangas arregaçadas”, sempre pautando de muito rigor no combate à criminalidade. Com as graças de Deus e o comprometimento sempre constante dessas três instituições, hoje, pelo quarto ano seguido somos a população que vive com mais segurança em todo o Estado. Que maravilha!

“Bão”, agora como BOTUCATUENSE que sou, vou encher o meu coração de inspiração para mostrar a você caro leitor, que me faz companhia semanalmente, como foi a festa realizada, na noite da quarta-feira passada (16/08), lá no Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci que, dentre as inúmeras maravilhas mostradas naquele evento homenageou quatro figuras ilustres da Segurança Pública do Estado de São Paulo: o Comandante do CPI 7, com sede em Sorocaba, Coronel Antonio Valdir Gonçalves Filho; Doutor Antonio Soares da Costa Neto, digno Delegado Seccional de Polícia; Tenente Coronel Jorge Duarte Miguel, Comandante do 12º BPM I e o sempre estimado por todos, Major José Semensati Junior, um “co-piloto” que tem “passagem livre” em todas as esferas maiores das forças de segurança do Estado.

Tendo à frente o competente jornalista André Godinho, Secretário de Comunicação do Município – que, diga-se, comandou, com muito brilhantismo, o cerimonial – essa festança maravilhosa que objetivava mostrar a nossa gente os frutos colhidos de uma excelente parceria, teve o seu início mesmo sem a presença do Prefeito Municipal Mário Pardini. O nosso alcaide chegou minutos após a largada ser dada, uma vez que estava voltando da capital paulista onde foi “brigar” pelo não fechamento do SPPREV São Paulo Previdência em Botucatu.

Sempre espirituoso e de bem com a vida, o moço forte das divulgações da Prefeitura foi logo montando a “mesa de frente” do evento, mesmo não tendo mesa e sim alguns assentos. Que legal! Só figuras expressivas se “atreveram” a ocupar aqueles espaços. Doutor Toninho Marvadeza; Coronel Antonio Valdir Gonçalves Filho; Comandante Jorge Duarte Miguel; Vereador Isaias Colino; Coronel Milton César Badaró; Doutor Adjair de Campos; Clovis de Almeida Martins; Sergio Luiz Bavia e o Prefeito “botucudo” Mário Pardini.

Depois vieram as “falas”. Todas, indistintamente, deixaram marcado um enorme orgulho e um agradecimento ainda maior, pela nobre conquista, no entanto, “pra” não fugir à regra, o polêmico, porém um “avião” no combate a bandidagem, o querido Doutor “Toninho Marvadeza” simplesmente “arrebentou” na sua oratória ao demonstrar, como de costume, muita sinceridade e uma espontaneidade de causar inveja. O “cacique mor” das nossas forças rasgou o verbo. Contou tudo, tudinho, como nasceu essa aliança entre as forças de segurança da cidade, inclusive, não poupando elogios ao seu “irmão”, Major José Semensati Junior (com quem vem trabalhado lado a lado nos últimos dez anos e é um dos baluartes deste projeto) e, por fim deixou o seu repúdio à sociedade botucatuense que não prestigiou um “encontro” dessa grandeza. Aliás, na minha modesta visão, este foi um evento no qual o povo “botucudo” teria que participar, até como forma de REFLEXÃO, por ter conseguido tão nobre conquista, afinal, Botucatu de novo é premiada pelos órgãos de segurança do Estado como a CIDADE MAIS SEGURA DE TODO O NOSSO ESTADO. E isso, num momento em que a insegurança vem tomando conta de todos os espaços neste Brasil sem rumo e sem comando.

Ah! Em todas as falas tive que ouvir sem poder contestar, que o queridíssimo Comandante do 12º BPM I, Tenente Coronel Jorge Duarte Miguel, era um grande violeiro. Que abuso! Essa grande figura não entende nada de violão. Ele gosta mesmo é de sanfona, daí o seu apelido lá na querida Bauru, sua terra natal de Coronel Jorge Sanfoneiro.

Enfim, se por um lado, a população botucatuense que não marcou presença numa solenidade dessa grandeza fez muita falta, por outro, a maciça presença de delegados (Doutores Paulo Buchigani, Lourenço Talamonte, Simone Alves Firmino, Celso Olindo, Carlos Antonio Improta Julião Filho e José Sérgio Palmieri Junior); de vereadores como os representantes das corporações Laudo Gomes da Silva e Paulo Renato da Silva; e mais, Ednei Lázaro da Costa Carreira, José Fernandes, Jamila Cury e o Presidente da Casa de Leis, Isaias Colino, somado a tropa do Tiro de Guerra e de outros profissionais ligados ao Corpo de Bombeiros, como o Tenente Wincler, deram um brilho bastante especial à solenidade.

Parabéns, integrantes das Polícias Civil e Militar, e da Guarda Civil do município, por terem o seu trabalho reconhecido em mais um ano. Parabéns Botucatu, nossa querida “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS”, que, há quatro anos consecutivos, passou também a ser a TERRA DO BEM VIVER COM SEGURANÇA!

Encerrando este conto abraço carinhosamente três leitores assíduos desta minha coluna: o Doutor Sérgio Canuto, conceituado Médico de Medicina do Trabalho e os aniversariantes Juvenal “Bieca” Pereira de Souza (31/07) e o professor unespiano Valdomiro Rabelo Filho (05/08).

Então “pessoar”, depois de duas semanas sem dar o “ar da graça” voltei! Fiquei honrado com os muitos “puxões de orelha”, mas o nosso “Diário” passou por um período de avaliações e tivemos que nos adequar.

 

Rubens de Almeida – Alemão

* é colaborador do Diário e escreve as sextas-feiras.  contato: alemao.famesp@gmail.com

Redação Diário | Diário Botucatu